FASHION WEEK MILÃO: MINHAS ESCOLHAS

Sem discussão, o inverno 2012 promete ser o menos colorido dos últimos anos, mas com todo charme e beleza – bucolica, inclusive – que casa perfeitamente com a estação. No catwalk de Milão a regra se manteve. As passarelas exibiram looks preto ou em escala de cinza dos pés a cabeça, sempre fazendo uso da clássica camisa branca ou de um tom de verde, vermelho ou marrom. Depois de assistir todos os desfiles, escolhi meus preferidos e separei alguns looks que mais gostei – a maioria com cor, prefiro assim! – pra mostrar pra vocês minhas preferências desse ano. Sobre os tecidos, muito veludo, lã batida, um pouco de tricô, muito couro e os casacos de nylon reapareceram como nunca. Agora também é a hora de insistir na quebra de tabus e investir pesado nos acessórios. Chapéu, cachecol, pashmina… Outra coisa que percebi foi a cintura marcada por cima dos casacos… Fica a dica!

Na passarela da Burberry, os trajes on grey scale ganham suéteres com estampa de gatos e corujas e o mostarda, que estava forte na coleção de verão, continua em alguns detalhes.

Na Dolce&Gabbana o destaque maior fica pros casacos e outras peças brocadas com ar de uma era Vitoriana, com um corte impecável.

Na Bottega Veneta, looks clássicos com aplicações color-blocking nos blazers sociais que misturam couro, jeans, tinta e outros materiais. Tanto as calças mais formais quanto o couro e o jeans ganham o mesmo corte chic.

A Etro, foi sem dúvidas a que mais apostou no veludo e na quebra do preto com vermelho e um verde que lembra a roupa dos leprechauns… O que também apareceu muito durante o desfile foram vários smokings com destaque para os de cauda.

Na Gucci, um desfile de charme com referências passadas e ainda modernas, misturando uma silhueta mais justa com tecidos de efeito molhado, calças e casacos florais misturando azul marinho e marrom.

Quem realmente não usou cor nenhuma na passarela foi Jil Sander com um desfile todinho preto e branco. E o branco pra ser sincero só apareceu nas camisas quase nem visíveis, cobertas por casacos e jaquetas. Mesmo assim foi um desfile incrível e super catchy. Acho o trabalho da marca demais.

O meu preferido (junto com o desfile da Dolce) foi a coleção do Roberto Cavalli! Sou muito fã do cara! Não só por ele ser italiano, mas o Roberto tem todo um ar mulherengo e conquistador e acho que ele reflete isso não só na imagem da marca como em todas as coleções. Desde os vestidos super transados e sexys do red carpet até uma camiseta ou um jeans. Acho que ele manja muito e coloca um pouco de sex appeal em todos os seus desfiles. Nesse inverno ele também foi pro lado do preto, mas marcou a cintura masculina – algo que eu acho incrível e ousado – quebrou o gelo das cores apostando no amarelo e em outras cores vibrantes, as botas da coleção estão lindas, os casacos, as jaquetas de couro continuam lindas sem aquele exagero de acessórios ou aspecto rocker/bixer… CURTI TUDO!

O que acharam dos looks que eu escolhi? Vocês gostaram de mais algum desfile que eu não falei? As fotos diminuiram automaticamente pra caber melhor no layout, então quem quiser ver melhor, clica em cima da imagem que aparece no tamanho original!

Anúncios